Jujuy: um ‘grito de alegria’

Este é o significado da província da Argentina Andina, que reúne um conjunto incomum de belezas naturais

Por Roberto Castro
Especial para a APN

Jujuy permite a contemplação de paisagens incomuns dos Andes (Fotos: Roberto Castro)

Esqueça os estereótipos consagrados em torno do país vizinho como um casal de dançarinos de tango em cada esquina, bife de chouriço à mesa e doce de leite saltando da prateleira de supermercados. Com vocês: Jujuy! Destino oferecido aos brasileiros nesse verão pela Aerolíneas Argentinas, em voos fretados com saídas semanais aos sábados, até o dia 17 de fevereiro. A viagem tem duração aproximada de três horas, entre o Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos e o Aeroporto Internacional Gobernador Horacio Guzmán, que fica na cidade de Perico, a 30 quilômetros da capital da província, San Salvador de Jujuy.

Jujuy (que se pronuncia ‘rurui’), significa “Grito de Alegria” no dialeto local. A província, localizada no Noroeste do território argentino e que faz fronteira com Bolívia e Chile, guarda, entre vales, montanhas multicoloridas e cactos, um conjunto de belezas naturais que compõem um cenário pitoresco e único e muita história. Sem falar na envergadura cultural de um povo que resistiu, ao longo de mais de 500 anos, à imposição dos conquistadores.

Situada no trajeto percorrido pelos Incas, Jujuy – que ocupa o segundo lugar no ranking da revista National Geographic, entre os 20 principais destinos turísticos mundiais a serem visitados neste ano – exala energia, misticismo e muita graça e simpatia espalhada pelos nativos. Eles têm estatura, olhos no formato de amêndoa e cor dos cabelos característicos dos habitantes originários dos Andes. E outro grupo de elementos ainda revela a manutenção das tradições: construções de adobe (barro misturado ao feno), vestimentas, comidas típicas e festas populares como o Carnaval, que é protagonizado pelas famílias, durante uma semana de fevereiro, com alegria, confraternização e bebida fermentada à base de amendoim.

As regiões: diversidade a céu aberto
A Rota Nacional 9 (RN9), rodovia que corta o país, de Buenos Aires à ponte Horacio Guzmán, no limite de Jujuy com a Bolívia, desvenda a diversidade da província. Jujuy é dividida em quatro regiões com características próprias:
La Puna: a maior em extensão, onde estão localizadas Salinas Grandes e outros pequenos salares;
Quebrada de Humahuaca: declarada Patrimônio da Humanidade, tem a peculiaridade transformada em cartão postal de Jujuy, cadeia de montanhas multicoloridas devido à presença da variedade de minerais. Na cidade de Purmamarca, que integra o conjunto, está o Cerro de los Siete Colores;
Valles: região mais ao sul da província, onde encontra-se a capital e também as Termas de Reyes (distante apenas 40 minutos de San Salvador de Jujuy). Uma zona muito rica, entre montanhas, na região mais baixa, banhada pelos dois principais rios, Rio Grande e Xibi Xibi;
Yungas: área subtropical (abaixo do trópico de Capricórnio) rica em recursos naturais e biodiversidade. Importante região de produção de alimentos cítricos e biocombustíveis.

Dicas
• De clima seco, o viajante pode experimentar variadas temperaturas em um só dia em Jujuy. Diverso nas 4 regiões, a proximidade com a Cordilheira dos Andes colabora para que as temperaturas variem e apresentem, vez ou outra, mudanças drásticas. Ao cair da noite, ventos gelados contrastam com o sol escaldante do dia e até mesmo uma chuva fina pode estar presente. Por isso, recomenda-se levar na bagagem: protetor solar, calçados e roupas confortáveis, agasalhos e chapéu ou boné.
• São raros os estabelecimentos comerciais que aceitam fazer câmbio, portanto é aconselhável portar peso argentino na carteira. Alguns aceitam cartões de crédito Visa e Mastercard (a maioria dá preferência ao Visa) e alguns até cobram taxas extras para operar com crédito.

O destino é oferecido aos brasileiros nesse verão pela Aerolíneas Argentinas, em voos fretados com saídas semanais aos sábados

Serviço
• Jujuy – Noroeste da Argentina
• Pacote Argentina Andina de 7 noites
• Voo fretado Aerolíneas Argentinas
• Saídas semanais, aos sábados, até 17 de fevereiro de 2018
• Valor por pessoa: a partir de US$ 1.300 (aéreo, traslados, hospedagem e passeios)

Mais informações: www.turismo.jujuy.gov.ar e nas operadoras: Ancoradouro, Ambiental, Agaxtur, BWT, CVC, Flot, Flytour, Interpoint, MMTGapnet, New Age, Soultraveler,TGK, Uneworld, Venturas, Visual e Ylha Bela Operadora