Marrocos: novo museu em Rabat

Inaugurado na passada semana, o Museu Mohammed VI (MMVI), no centro da cidade de Rabat, no Marrocos,é o primeiro museu do país dedicado inteiramente à arte moderna e contemporânea e o primeiro museu nacional construído desde 1958. O museu tem como objetivo “preservar e conservar, valorizar e promover o patrimônio nacional, cobrindo a evolução da criação artística marroquina nas artes plásticas e visuais do início do século 20 aos nossos dias”.

Fachada do novo museu em Rabat

Fachada do novo museu em Rabat

A primeira exposição inaugural intitulada “1914-2014: cem anos de criação ” apresenta 400 obras de 150 artistas marroquinos, de diferentes gerações de criadores marroquinos ao longo de um século, entre as quais, as obras do pintor Farid Belkahia, Mohamed Chabaa, Mohamed Kacimi, Chaïbia Tallal ou Hassan El Glaoui, permitindo apreciar um panorama histórico e documentado da evolução da arte moderna e a arte contemporânea produzidas em Marrocos.

O museu não será apenas um espaço de exposições, mas também de produção de obras de arte e de formação, tendo desenvolvido parcerias com instituições como o Louvre em Paris e o Museu das civilizações da Europa e do Mediterrâneo (MUCEM) em Marselha para formar novas competências e organizar exposições conjuntas. O Museu conta com empréstimos de mecenas e de colecionadores privados (um colecionador que dispõe de 200 obras de Picasso e de Braque está disposto a empresta-los).

Mais informações sobre o museu: www.museemohammed6.ma

Fernando Porto é jornalista, escritor, terapeuta e editor da Agência Porto de Notícias, que oferece um conteúdo jornalístico diferenciado para o público de cultura, viagens, saúde e lifestyle