WTM LA busca novos caminhos

Primeiro dia da WTM Latin America 2016 apresentou as tendências do turismo e gera novas oportunidades de negócios para seus expositores e visitantes

Público profissional atrás de novidades no primeiro dia de evento

Público profissional atrás de novidades no primeiro dia de evento

 Em um evento marcado, no início, pela ausência inesperada do ministro do Turismo do Brasil, Henrique Eduardo Alves – que entregou sua carta de demissão do cargo na véspera – as maiores autoridades do setor mundial estiveram reunidas na quarta edição da WTM Latin America no Expo Center Norte, em São Paulo, que segue até quinta-feira (31/3), simultaneamente ao 45º Encontro Comercial Braztoa.  O evento apresenta as tendências que vão impactar o setor nos próximos anos e gerar novas oportunidades de negócios para seus expositores e visitantes.

A cerimônia de abertura foi conduzida pelo diretor da WTM Latin America, Lawrence Reinisch, e contou com a participação brasileira de Magda Nassar, presidente da Braztoa; Márcio Favilla, diretor executivo da Organização Mundial do Turismo (UNWTO); Roberto de Lucena, secretário de Turismo do Estado de São Paulo; Márcio Nascimento, diretor de marketing do Ministério do Turismo; e Gilson Lira, presidente substituto da Embratur. Outras autoridades do turismo estiveram presentes na cerimônia, entre elas Jean-Philippe Pérol, da Atout France; Janine Pires, presidente do Conselho Consultivo da WTM Latin America; Toto Riyanto, embaixador da Indonésia; e Eduardo Sanovicz, presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).

Na abertura do evento, o diretor da WTM Latin America destacou a presença dos órgãos públicos e privados de turismo dos 27 estados brasileiros, feito inédito na história do evento, e elogiou o empenho dos profissionais do setor. “O turismo transforma o deslocamento em aproximação. O profissional do setor é o que mais promove a aceitação de outras culturas. Temos procurado construir pontes entre o Brasil e a América Latina, a América Latina e o resto do mundo e até do Brasil com ele mesmo. O turismo é a atividade que mais cria pontes.”

Márcio Favilla revelou no evento que 2015 foi o sexto ano consecutivo de crescimento do turismo internacional, apesar da crise econômica mundial que começou em 2009. Desde 2010, a UNTWO registra alta anual de 4,4% no número de viagens. Em 2015, foram 50 milhões de novas chegadas em comparação com o ano anterior, totalizando 1.184.000.000.

Novas práticas, tendências e estratégias
As novas práticas do mercado foram um dos destaques do primeiro dia da WTM Latin America 2016. Na sessão “O viajante brasileiro no setor mundial de viagens e turismo”, apresentada pela Phocuswright, foi revelado que os mercados emergentes estão crescendo mais do que os consolidados, com destaque para as agências de turismo online (OTAs), que já representam 75% das reservas online de hotéis.

Já o Relatório de Tendências da WTM Latin America, elaborado em conjunto com a Euromonitor Internacional, revelou as tendências que vão impactar o turismo nos próximos anos, como o interesse dos turistas chineses na América Latina. Para completar, a Braztoa apresentou em seu Fórum de Lazer estratégias para enfrentar a crise econômica. Com o título “Como Fazer a `Limonada´ no Turismo”, o evento contou com a participação de Gilson Lira, da Embratur; Stephane Perard, da Emirates Airlines; Edmar Bull, da Abav Nacional; Paulo Saba, do Banco Daycoval, Marco Ferraz, da Braztoa, e Luciana Nazir, da G.O. Associados.

O primeiro dia também contou com a realização do Meet the Media and Bloggers, no qual os expositores tiveram a oportunidade de conhecer os veículos de comunicação e blogs que são parceiros de mídia da WTM Latin America. “É uma grande ideia. Já fui a outras feiras do setor, mas nenhuma tem um encontro tão bem organizado”, afirmou Marco Arellano, gerente geral da agência de turismo peruana Llama Trip. “Foi um evento muito útil, pois encontrei todos os veículos de que precisava. Agora conseguirei organizar viagens de imprensa para apresentar o nosso destino”, garantiu Indah Mekawati, Segunda Secretária do Ministério de Relações Exteriores da República da Indonésia.